O MAHA-KUMBHAMELA EM RARIDWAR


A Cerimônia do Ganga-Puja no Maha-Kumbhamela: De acordo com a mitologia hindu, os deuses e os demônios combateram um dia para a posse de um vaso (kumbh) que continha o amrit, néctar ou bebida sagrada. Vishnu, a divindade que sustenta o universo, teria roubado o vaso dos demônios, levando-o para o céu. Durante a luta, quatro gotas da bebida divina teriam caído na terra, em quatro lugares diferentes da Índia. Esses lugares, onde o divino encontrara o humano, são considerados lugares sagrados.

Em Haridwar, na época do Kumbhamela, o governo manda fazer uma cidade de tendas, enorme, a perder de vista. Vem peregrinos de todas as partes do mundo. Achei muito interessante e até bizarro os homens alteres. Eles caminham milhares de quilômetros com metais atravessando várias partes do corpo, rosto e até a lingua para sustentar os altares e enfeites para adoração à Deusa Ganga.

A quantidade de mendigos é enorme. Os sadhus descem as montanhas nessa época para se purificarem e também para receber doações, pois é muito grande a quantidade de peregrinos. A cerimônia do Ganga-Puja é emocionante. São Muitos os brahmanes que fazem o ritual. Eles acendem enormes lamparinas de ghi (manteiga glarificada) e rodam antando mantrans e sopram conchas fazendo um som especialmente belo. Os cantores entoam hinos védicos que dá para ser ouvido do outro lado do Ganges.

Os devotos e turistas, inclusive eu, oferecem barquinhos feitos de volhas de bananeira e enfeirados com flores e lanparinas de ghi acesar e colocamos nas águas do Ganges. Fiquei olhando meu barquinho descer sem nenhuma dificuldade pelo rio abaixo. É muito gratificante se ver que nossa oferenda foi bem aceira pela divindade.

No dia da nossa saída de Haridwar para continuar nossa peregrinação, descobri que havia um templo de Durga bem no alto do Monte onde se faz a cerimônia do Kumkhamela. Tentei subir a montanha mas a pressão subiu e eu não consegui terminar a subida, tendo que retonar. Depois que saímos de lá é que me disseram que há um teleférido que nos levaria até o templo de Srimati Durga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário